Reflexões: Cada um dá o que tem

O capítulo 3 de Atos dos Apóstolos,conta a história de um homem paraplégico (coxo), que todos os dias era colocado à porta principal do templo (o templo tinha várias portas) para pedir esmolas aos que entravam. Um belo dia aconteceu que Pedro e João iam entrando no templo para a oração da hora nona (3 horas da tarde). Aquele mendigo não os conhecia  mas ao vê-los, gritou por uma esmola. ele estava acostumado a receber esmolas dos outros, que evitavam olhar para ele, e, os mendigos também não encaravam as outra pessoas; (os fariseus não gostavam que as pessoas simples e nem os gentios os olhassem nos olhos). Aquele homem ficou surpreso ao ouvir Pedro dizer: Olha para nós! Ele levantou a cabeça, certamente pensando que ia levar uma repreensão muito forte, ou talvez a esmola ia ser grande! E foi mesmo! Uma esmola (se podemos chamá-la assim) que fez com que sua vida desse um giro de cento e oitenta graus. Naquele exato momento ele se tornaria um ex-mendigo! Pedro foi logo dizendo; Não tenho prata nem ouro (ainda não existiam as cédulas de papel), mas o que tenho isso te dou. Pedro e joão não tinham bolsa, mas tinham uma vida de intimidade com Deus que lhes dava o poder e certeza que poderiam mandar aquele paralítico se levantar e andar. os fariseus e demais religiosos que frequentavam o templo, só podiam dar esmolas, porque só tinham dinheiro! Mas Pedro e João tinham algo melhor!
Há muitos que se professam cristãos e frequentam a igreja mais do que o seu local de trabalho, no entanto, não tem condição de dar uma palavra de ânimo e esperança para os enfermos e necessitados espirituais. Só podemos dar aquilo que temos!

Batismo em Patrocínio - Inauguração do Tanque Batismal (28 dezembro 2014)


















Fotos da Reunião de Obreiros em Uberlândia/MG (31 de agosto 2014)